França proíbe vídeo sobre Síndrome de Down para evitar traumas às mães que abortaram

O vídeo “Dear Future Mom” (“Querida Futura Mamãe”), criado pela CoorDown, organização italiana de defesa das pessoas com Síndrome de Down, em resposta à carta de uma grávida que havia recebido a notícia de que seu filho nasceria com a síndrome, teve sua veiculação na televisão francesa proibida pelo estado.

O vídeo, mundialmente aclamado e premiado, já foi visto por 7,5 milhões de pessoas no Youtube e possui uma mensagem simples: “todos têm o direito de buscarem a felicidade”. Mas a mensagem do vídeo foi considerada ofensiva pelo “Conselho de Estado da França” (France’s Counseil d’Etat), que o considerou inapropriado por “causar distúrbios à consciência das mulheres que abortaram”.

Na França, 92% dos bebês diagnosticados com Síndrome de Down durante a gestação são abortados.

Em resposta, a Lejeune Foundation levará o caso à Comissão Europeia para os Direitos Humanos, e uma petição criada no Change.org contra a proibição estatal já alcançou mais de 5 mil assinaturas.

Posts Em Destaque
Posts Recentes